Estudo revela o comportamento sexual de homens tatuados

Uma pesquisadora brasileira, após perceber um certo padrão de comportamento entre os homens, realizou um extenso e completo estudo nas principais capitais do Brasil, passando por algumas cidades do interior também. Analisou o comportamento sexual dos homens tatuados, levando em consideração o tipo de tatuagem que eles têm.

A cientista social V. Gunther entrevistou e conduziu experimentos com inúmeros homens em todo o Brasil e chegou a algumas conclusões: “Primeiramente, foi possível constatar que os homens tatuados mentem muito em relação à quantidade de parceiras que tiveram”, afirma Gunther.

“Parece que eles fazem tatuagens só para chamar a atenção das mulheres, porém o ato não se justifica já que cedo ou tarde eles terão que abrir a boca, o que acaba com todas as chances”. 78% dos entrevistados que disseram transar com uma garota por semana, na verdade não passam de uma a cada dois meses, e olhe lá.

A pesquisa serviu também para traçar o perfil sexual dos homens de acordo com o tipo de tatuagem que eles têm.

81% dos homens com tatuagem de caveira disseram adorar fio-terra.

42% dos homens com uma indía e/ou pin-up tatuada no corpo ficam excitados com mulheres dominantes e humilhações públicas.

97% dos homens com tatuagens relacionadas à rock são adeptos de menage a trois, entre dois homens e uma mulher.

71% dos homens com motivos orientais tatuadas são voyeurs.

58% dos homens com tatuagens tribais só aceitam uma relação sexual após o terceiro encontro.

65% dos homens com tatuagens de fogo/fogueiras se dizem heterossexuais, mas na verdade adoram um boymagia.

A pesquisadora não tem tatuagens.

Comentários: